Notícias

Empresas sofrem ataques de hackers mesmo com sistemas de segurança

Você pensa que a segurança digital da sua empresa está garantida? É provável que esteja enganado. Analistas das companhias de segurança digital FireEye e Mandiant avaliaram mais de 1.600 redes empresariais visando testar a eficiência de seus sistemas de segurança e o resultado foi impressionante. Apesar de as organizações possuírem sistemas de proteção avançados, como camadas múltiplas de rede e softwares de segurança, constatou-se que 97% delas haviam sofrido algum tipo de transgressão.

relatório, disponível em PDF, aponta que três quartos das redes possuíam tráfico de “comando e controle” (CnC), o que evidencia o controle dos hackers sobre os sistemas violados e indica que os mesmos possivelmente estavam recebendo dados a partir deles. O estudo apontou ainda que apesar de toda a proteção aplicada, as redes eram exploradas cerca de 1.6 vezes e que 122 malwares haviam sido instalados no período analisado.

Foram seis meses de avaliação, de outubro de 2013 até março de 2014, com dados coletados de redes e aparelhos de monitoramento de e-mails de 1.216 organizações em 63 países. Entre as companhias avaliadas, havia representantes de diversos setores, incluindo serviços financeiros, governos, alta tecnologia, energia e saúde. A maioria pertencia à América do Norte: foram 43% do total, contra 29% da Europa, Oriente Médio e África e 20% da região da Ásia-Pacífico. Instituições da América Latina representaram apenas 3% da amostra.

Fire Eye

Gráfico mostra distribuição geográfica das organizações analisadas

Recomendações – Com o avanço da tecnologia, os ataques cibernéticos também evoluíram muito. Nos últimos anos, ataques amplos e oportunistas foram eclipsados por versões mais sofisticadas, focadas e persistentes.

O relatório conclui que milhares de empresas podem estar sendo violadas sem saber. Nesse sentido, recomenda-se que as organizações considerem uma nova abordagem de segurança digital, reduzindo os investimentos em tecnologias redundantes e retrógradas e realocando os recursos para sistemas de defesa criados para encontrar e impedir os ataques avançados de hoje em dia.